domingo, 14 de dezembro de 2008

OSÉIAS HOJE: VOLTEMOS AO SENHOR - Os. 6.1-3

Oséias, filho de Beeri, exerceu a sua atividade profética entre os anos 750 e 730 a.C. aproximadamente, durante os reinados de “Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá, e nos dias de Jeroboão, filho de Joás, rei de Israel” (Os 1.1). Iniciou o seu ministério público pouco depois de Amós, ainda que tenha desempenhado a atividade por muito mais tempo do que este (cf. Os 1.1; Am 1.1) e pregado no mesmo cenário: Israel (cf. Am 7.12), de onde Oséias procedia.
O longo e próspero governo de Jeroboão II (783-743) ainda não havia terminado quando esse profeta começou a sua atividade. Na sua pregação, faz freqüentes alusões à situação política do Reino do Norte. Tais alusões, de difícil interpretação algumas vezes, são, em outros momentos, um anúncio claro do desastre ao qual se encaminhava o país, do inevitável desfecho que lhe sobreviria com a queda de Samaria, arrasada no ano 722 a.C. pelo furor do exército assírio (2Rs 17.1-6). Se o próprio profeta foi ou não testemunha ocular desses acontecimentos trágicos que determinaram o fim da independência política de Israel, o livro não informa.
O Livro do profeta Oséias contém mensagens para o povo de Israel, que, por causa da IDOLATRIA, ia ser castigado por Deus. Mas Deus não os abandonaria e estaria sempre pronto para salvá-los. A experiência dolorosa do profeta com a sua esposa levou-o a descrever o relacionamento entre Deus e o povo de Israel como o de um marido fiel com a sua esposa infiel. Israel se tornou infiel quando começou a adorar ídolos e deuses falsos. Por isso, Deus ficou irado e vai castigar o seu povo. Mas o seu amor não tem fim, e ele não rejeitará o seu povo para sempre.
Especificamente no texto lido, o povo de Israel, ao ouvir a dura repreensão de Israel e a promessa de destruição, o povo de Israel responde com uma afirmação que se fosse realmente cumprida, restauraria aquele povo. Vamos analisá-la para vermos o que Deus tem pra nos falar.

1) VINDE VOLTEMOS AO SENHOR
• Voltar: Converter, arrepender.
• O povo viu a necessidade de voltarmos ao Senhor.
• Da mesma forma, Deus tem nos chamado a voltarmos para Ele.
o Mas que volta é essa?
o É um verdadeiro retorno ao Senhor e sua vontade.
o Muitas vezes achamos que estamos servindo ao Senhor, quando na verdade estamos servindo a nós mesmos.
o O texto de Oséias nos convoca: Voltemos ao Senhor!

2) ELE NOS FERIU E NOS RESTAURARÁ
• Muito do que temos sofrido advém do Senhor, na medida em que Deus permite adversidades para que reconheçamos nossas verdadeiras necessidades.
• Se a dor vem de Deus, a restauração também. É Deus que restaura; não somos nós. Devemos reconhecer que é Deus quem muda nossa situação.

3) CONHEÇAMOS AO SENHOR
• Que conhecer seria esse?
o Israel já conhecia o Senhor, mas só por conhecimento racional.
o Deus esperava um conhecimento pessoal e íntimo.
• Precisamos suplantar o conhecimento racional que temos de Deus.
o Deus está à espera de um passo nosso, para se revelar de maneira intima a nós.

4) CONCLUSÃO
• Que o clamor do povo de Israel seja verdade em nós.

Um comentário:

Vítor Carvalho Ferolla disse...

O PAVA está fazendo uma Newsletter só para blogueiros e dessa vez é sério.

Para entrar na lista basta me enviar um e-mail com seu Nome, E-mail e Endereço de Blog e Data de Aniversário para:

amigodopava@gmail.com

Obrigado!